Como tratar a obesidade em cães?

Você tem o hábito de oferecer um pouco de iogurte, pão e outros quitutes das refeições cotidianas para o seu cachorro? Essa ação aparentemente inocente contribui para o desenvolvimento de um problema grave: a obesidade em cães.

Além de dificultar a locomoção dos pets, o sobrepeso contribui para disfunções respiratórias e o aparecimento de artrites e fraturas. Tudo isso afeta a qualidade de vida do animal e até pode diminuir o seu tempo de vida.

Sendo assim, venha com a gente descobrir como tratar a obesidade canina e, assim,  aproveitar mais momento felizes com o seu bichinho.

Obesidade em cães: identificando o problema

Nem sempre é fácil verificar se o seu cachorro está acima do peso. Afinal de contas, cada raça tem suas próprias características. Sendo assim, algumas são mais “rechonchudas” do que outras mesmo estando completamente saudáveis.

Por essa razão, foi criado o Escore de Condição Corporal (ECC), que funciona como o IMC dos seres humanos. Isso quer dizer que o peso do cachorro é avaliado levando em conta a sua estrutura corporal. Esse cálculo mistura questões subjetivas com processos quantitativos e deve ser feito por um veterinário.

Depois das medições corretas, é definido o escore do animal, que pode variar em uma escala entre um e nove. Cães obesos enquadram-se nos níveis sete, oito ou nove. Enquanto os saudáveis ficam entre quatro e seis.

Porém, além do ECC, uma análise visual simples do corpo do cãozinho ajuda na identificação da obesidade. Sendo assim, fique atento caso o animal, visto de cima, não apresente um tipo de cintura e nem seja possível sentir suas costelas com o toque.

Obesidade em cães: buscando uma solução

Não há grandes mistérios para tratar a obesidade canina e aqui selecionamos os três passos essenciais para isso.

A consulta com o veterinário

A consulta ao veterinário é muito importante para definir se, realmente, o cachorro está fora do peso. Além disso, o profissional poderá identificar a gravidade do problema, avaliar suas causas e indicar os tratamentos mais adequados.

Em geral, mudanças na alimentação e exercícios regulares são suficientes para reverter o quadro.

Os exercícios físicos

Independentemente da raça, os cães devem praticar exercícios de forma regular. Porém, é importante ajustar a intensidade da atividade ao perfil do seu animal. Afinal, alguns deles são mais preguiçosos ou possuem um organismo frágil e ficam sem fôlego rapidamente.

Então, vale a pena conversar com veterinário sobre as melhores práticas para cada pet. Também invista em brinquedos para gastar a energias dos bichinhos. Assim, eles não ficam parados, fugindo do sedentarismo, um grande vilão para a obesidade.

O controle da alimentação

Controlar o horário da ração, evitar petiscos em excesso e não dar alimentos de consumo humano para seu cachorro são pontos básicos para manter o mesmo saudável.

Sendo assim, invista em uma dieta equilibrada, escolhendo rações de qualidade e delimitando uma quantidade diária. De forma geral, cães filhotes devem comer três vezes por dia, e os adultos duas vezes. Então, nada de deixar o prato cheio o tempo inteiro.

Obesidade em cães: um distúrbio crescente

A obesidade em cães é um problema cada vez mais comum, não só no Brasil, mas no mundo. Em uma pesquisa feita em 2014 nos Estados Unidos, por exemplo, registrou-se que mais de 65% dos animais domésticos tinham sobrepeso.

Essa alta proporção é consequência, em muitos casos, de ações aparentemente inocentes dos tutores. O que inclui, como mencionamos, não incentivar a prática de exercícios ou não ter cuidados com a alimentação do pet.

Então, não dê bobeira, invista na saúde do seu melhor amigo e ajude-o a manter o peso em dia. Assim, vocês dois podem se divertir bastante juntos.

Tem mais alguma dúvida sobre a obesidade em cães? Escreva aqui nos comentários que vamos responder!

Recomendado para você

Sobre o autor: Bárbara Valdez

Redatora por paixão e profissão. Gosta de gente, mas prefere os livros. Suas qualidades: adora gatos e é viciada em filmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *