Quais as melhores raças de gatos para lidar com cães

junho 18, 2013 1 Comentário »
Quais as melhores raças de gatos para lidar com cães



Gatos e cachorros são vistos como grandes inimigos, mas isso não é uma total verdade. É comum encontrar na internet vídeos de gatos e cachorros que parecem irmãos e até mesmo em casas de vizinhos e amigos você poderá vê-los conviverem pacificamente. O ponto chave está em como você os criará, portanto você deve fazer a sua parte, mas quem decide se conviverão bem ou não são os próprios animais. Algumas raças de gatos se dão melhores com os cães e vice-versa. Veja a seguir os gatos mais dispostos a dividirem o espaço com os caninos.

shutterstock_14718100Shutterstock

Raças de gatos mais amigáveis com cães

Muitas são as pessoas que se interessam em descobrir a personalidade de cada espécie e raça de animal e por isso temos acesso a muitas informações úteis, com os gatos não poderia ser diferente. Lembrando que cachorros são animais que gostam de brincar e são, geralmente, inquietos, já os pequenos felinos costumam ser lembrados como animais de pouca interação. Mas como tudo na vida, há exceções. Veja abaixo algumas das raças mais fáceis de se adaptarem a presença de cães.


Angorá Turco: É uma raça de gatos turco e eles são bastante amigáveis e brincalhões. Ele costuma ser bastante apegado ao dono e por esta característica tem o comportamento que muitas vezes se assemelha ao de um cachorro. O gatinho turco, em geral, possui pelos longos, entre 13 e 20 centímetros de altura e pesa em torno de 4 a 9 quilos. Ideal para conviver com cachorros igualmente afetuosos.

Maine Coon: O “gigante gentil” é uma raça nativa do continente americano e pode chegar a pesar 8 quilos. São gatos tranquilos e adoram a companhia de seus donos. Considerados inteligentes e muito amigáveis, se adaptam facilmente a qualquer ambiente.

Bengal: Surgidos do cruzamento entre leopardos e gatos domésticos, os Bengal são curiosos e por isso muito divertidos. Possuem uma pelagem belíssima, como a de um leopardo, mas em porte bem menor.

shutterstock_107407412Shutterstock

Persa: Os gatos Persas costumam ser procurados, principalmente, por pessoas que moram em apartamentos pequenos, por seu miado ser mais baixo e ser um gato bastante discreto. Sua pelagem é longa e é um gato muito sociável, contanto que possua seu espaço para poder aproveitar momentos sozinho e na companhia do dono, que é algo que ele aprecia bastante.

Pelo Curto: Há o brasileiro, o americano e o inglês e o que os difere realmente são os pelos, que na Europa é mais densa, devido ao clima frio da região. É o tipo de gato mais comum de encontrar e costumam nascer em mais de dois tons (alaranjados e cinzas são os mais conhecidos, mas há outras variações de cores). Possuem grande resistência contra doenças e são os menos trabalhosos (em questões de cuidados com pelos). São ágeis e espertos e uma excelente companhia para cachorros, contato que o cachorro em questão tenha o mesmo pique que os pelos curtos.

Mau Egípcio: Descendem diretamente dos felinos da época do Antigo Egito. É um gato bastante delicado, porém esperto e seu temperamento é calmo. Costuma se dar muito bem com cães igualmente calmos como eles.

Dicas

  • Seja qual for a raça de gato, esteja disposto a fazer alguns testes antes de colocar cão e gato no mesmo ambiente. Para saber se o pet se dará bem com o cachorro que você tem em casa. Assim como você faria para escolher qualquer outro animal, se disponha a ficar um tempo com o gato (sem a presença do cachorro, no primeiro momento) para saber como ele é, os hábitos e se ele se dará bem com você.
  • O maior erro dos seres humanos é achar que todos os animais são iguais. Eles são como nós e apresentam características que se diferem entre si, portanto é importante fazer testes para saber se eles saberão conviver um com o outro.
  • Se os dois são filhotes, será mais fácil a convivência, pois crescerão juntos e isso faz com que a lealdade aumente enquanto crescem.

shutterstock_123922411Shutterstock

Achamos que gatos e cachorros não se dão bem porque são inimigos seculares, mas a verdade é que a personalidade de cada um interfere e muito. Não importa se os animais são ou não da mesma espécie, sempre deve devem ter tempo para que se acostumem a presença um do outro e ter suporte adequado para ajudá-los no que for necessário. Boa sorte!

Imagem destacada: Shutterstock


Posts Relacionados

Um comentário

  1. Claudenir Luciana 24 de junho de 2013 a 23:03 - Reply

    OS BICHOS TAMBEM SE AMAM.

Deixe uma resposta